Notícias

 
COMUNIDADE SANJOTEC: 2GO OUT CONSULTING

COMUNIDADE SANJOTEC: 2GO OUT CONSULTING

2024-01-12

Para a quinta edição da Newsletter SANJOTEC estivemos à conversa com a 2GO OUT Consulting.

A 2GO OUT Consulting é uma empresa de consultoria que presta serviços especializados para integrar a sustentabilidade e a inovação na estratégia corporativa dos seus clientes.

P.: Para contexto inicial, pedimos que descrevam a atividade da 2GO OUT Consulting em 1 a 3 frases, no máximo.
 
R.: A 2GO OUT Consulting é uma empresa de consultoria que presta serviços especializados para integrar a sustentabilidade e a inovação na estratégia corporativa dos seus clientes. Prestamos serviços nas áreas da transição energética, descarbonização, economia circular e cidades e comunidades inteligentes, incluindo a captação de financiamento e o apoio na implementação de projetos de inovação.
A empresa tem uma equipa qualificada para apoiar os seus clientes na planificação e gestão dos seus projetos de investimento em inovação, incluindo a apresentação de candidaturas a linhas de financiamento como os Programas Horizonte Europa, Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), Fundo Ambiental, Portugal 2030, EEA Grants, Interreg, Life, assim como os mais diversos programas de financiamento e fundos de investimento.
 
P.: Ao longo da jornada da 2GO OUT Consulting, quais foram os maiores desafios e como é que os superaram?

R.: 
Os maiores desafios que a empresa enfrentou prenderam-se num primeiro com o crescimento do volume de trabalho face à dimensão da equipa, o que nos obrigou a ter níveis de desempenho muito elevados mas também a consolidar uma rede de parceiros de excelência para fazer face aos desafios de clientes exigentes e em número crescente.
 
Outro grande desafio com que nos confrontámos também foi a sazonalidade (natural) na publicação de avisos de financiamento a nível nacional e europeu, o que faz com que tenhamos em certas alturas do ano picos de trabalho, que obrigam a uma grande capacidade de adaptação das equipas de trabalho, incluindo o recurso a consultores externos, para fazer face a estes picos. Para além da sazonalidade, devo destacar os períodos de transição entre quadros comunitários de financiamento, os quais podem ser de quase dois anos sem a abertura de novos avisos de financiamento.
 
Finalmente, outro grande desafio que enfrentámos foi o de garantir a estabilidade na gestão financeira da empresa, desafio que foi ultrapassado com uma estratégia em três eixos: a aposta no estabelecimento de contratos plurianuais com clientes de referência, a integração em consórcios europeus de projetos de inovação financiados pelo Programa Horizonte 2020 e, complementarmente, o recursos a mecanismos de financiamento bancário para fazer face à sazonalidade da atividade de consultoria na área dos financiamentos comunitários.
 
P.: O que é que torna a 2GO OUT Consulting especial e diferenciadora no mercado? Quais os principais marcos ao longo do percurso?
 
R.: 
O principal elemento diferenciador da 2GO OUT é o nosso foco e grau de conhecimento muito grande nas nossas áreas de intervenção preferenciais, nomeadamente nas áreas da transição energética, descarbonização e economia circular, complementado pelo nosso elevado grau de conhecimento das linhas de financiamento nacionais e europeus nestes domínios. O que nos tem permitido prestar serviços de elevado valor acrescentado a um número crescente de empresas de excelência sobretudo nos setores do ambiente e energia.
 
Como principais marcos ao longo deste percurso já de mais de 10 anos, eu destacaria a nossa integração e participação ativa, desde 2018, em consórcios europeus, que desenvolveram/desenvolvem projetos de inovação em cooperação reunindo dezenas de parceiros de países de todas as regiões europeus. É o caso da nossa participação como parceiros formais de projetos muito relevantes como o CityLoops (na área da economia circular), Hoop (na área da bioeconomia) ou o SoWhat (na área da transição energética). Este foi um marco que nos permitiu evoluir bastante e afirmar cada vez mais a nível dos projetos e financiamentos europeus, área onde os membros da equipa têm experiência de mais de 15 anos de trabalho.
 
Um segundo marco que destaco foi a capacidade da nossa equipa em conseguir preparar e assessorar em 2022 de cerca de 30 candidaturas ao PRR nos domínios da descarbonização e eficiência energética em edifícios de serviços. Destas destaco as 15 candidaturas submetidas e aprovadas na área da descarbonização da indústria, com 100% de taxa de aprovação, e representando um total de 43,882 milhões de euros de financiamento, para um total de 77,802 milhões de euros de investimento e redução de 86 800 toneladas de CO2.
 
Outro marco muito importante é o unir de esforços e o início do trabalho integrado com o grupo PNO (https://www.pno.group/), grupo com sede nos Países Baixos, e que é o grupo líder a nível europeu na área da inovação e financiamentos. Este trabalho integrado neste grupo líder aumenta de forma muito significativa a nossa capacidade de integração de empresas e instituições nacionais em consórcios europeus de projetos de inovação e reforça a nossa capacidade de captação de investimentos avultados para projetos de investimento na área da sustentabilidade em Portugal.
 
P.: O que levou os fundadores a criarem a 2GO OUT Consulting?
 
R.: 
O principal motivo para ter criado a 2GO OUT Consulting foi a minha intenção de iniciar a atividade de consultoria de forma autónoma e independente, capitalizando na data de criação da empresa de mais de 15 anos de experiência profissional nas áreas do ambiente e energia, e a minha grande motivação à data (2013) para criar e desenvolver um negócio próprio, com toda a independência (mas também risco), que isso significa.
 
P.: Que conselhos dariam a empreendedores que estão a iniciar os seus projetos?
 
R.: 
Desenvolverem o trabalho com o máximo de rigor, competência e seriedade, sem esquecer a dose de paixão e entusiasmo necessária para permitir ultrapassar todos os altos e baixos que a gestão de um negócio próprio implica. E acreditem que os momentos baixos e difíceis irão surgir, mas se tivermos a resiliência necessária saberemos ultrapassá-los.
 
Recomendo ainda que estabeleçam uma rede de parcerias nos mais diversos domínios para que possam desenvolver o vosso projeto e fazer face aos mais diversos e exigentes desafios. Na fase de crescimento, em que ainda não disponham dos recursos financeiros para fazer crescer a equipa da empresa, a existência de uma rede de parcerias pode ser decisiva para fazer face ao crescimento do volume de trabalho e de projetos em que estão envolvidos.