Notícias

 
COMUNIDADE SANJOTEC: SPIN.WORKS

COMUNIDADE SANJOTEC: SPIN.WORKS

2024-06-06

Para a décima edição da Newsletter SANJOTEC estivemos à conversa com a Spin.Works.
A Spin.Works é uma empresa dedicada ao sector espacial, que desenvolve estruturas e mecanismos de actuação, sistemas de guiamento, navegação e aterragem automática noutros corpos celestes (Lua, Marte, asteróides).

P.: Para contexto inicial, pedimos que descrevam a atividade da Spin.Works em 1 a 3 frases, no máximo.

R.: A Spin.Works é uma empresa dedicada ao sector espacial, que desenvolve estruturas e mecanismos de actuação, sistemas de guiamento, navegação e aterragem automática noutros corpos celestes (Lua, Marte, asteróides) com base em câmaras, sensores LIDAR, e capacidade de processamento e algoritmos especializados a bordo, e instrumentos ópticos para observação da Terra e navegação interplanetária, para os quais desenvolve não apenas a óptica mas também toda a electrónica necessária para ler, processar e transmitir as imagens recolhidas.

P.: Ao longo da vossa jornada desde que chegaram à SANJOTEC, quais foram os maiores desafios e como é que os superaram?
R.:A Spin.Works tem conseguido ao longo dos seus 18 anos de vida superar um conjunto de dificuldades que se apresentam a qualquer empresa que queira competir num sector tão especializado e exigente como é o sector espacial. Destacaria a capacidade de desenvolver e testar produtos complexos de acordo com normas extremamente exigentes, como é o caso no sector espacial, em que a fiabilidade de qualquer sistema é fundamental. Dada a competitividade do sector, sobretudo a nível internacional, é também extremamente difícil recrutar e manter uma equipa altamente qualificada.

P.: O que é que torna a Spin.Works diferenciadora? Quais os principais marcos ao longo do percurso?
R.: A Spin.Works distingue-se por ser uma empresa altamente multi-disciplinar para a sua dimensão, tendo competências e larga experiência em design, análise e teste de estruturas e mecanismos, desenvolvimento, construção e teste de sistemas ópticos, design, implementação e teste de electrónica, unidades de processamento, incluindo FPGA, e software em tempo real, incluindo algoritmos desenvolvidos in-house para várias aplicações. Isto torna a Spin.Works capaz de desenvolver sistemas e produtos de elevada complexidade e valor acrescentado.

P.: Que conselhos dariam a empreendedores que estão a iniciar os seus projetos?
R.: Destacaria a desejabilidade de estabelecer relações de confiança com parceiros e clientes, que ao longo do tempo reconheçam a capacidade de inovação e execução de uma empresa, muitas vezes começando com pequenos projectos, mas que mais tarde possam resultar em oportunidades de participação em projectos maiores, mais complexos e mais desafiantes. É um percurso trabalhoso, mas que dá frutos a longo prazo, permitindo construir as capacidades de uma empresa ao longo do tempo..